a importâcia do Bom Dia!

Uma das coisas boas de se morar numa vila pequena, é o facto de andarmos na rua e as pessoas se cumprimentarem e de ainda sentirmos a entreajuda nos pequenos gestos do quotidiano, como segurar a porta a quem traz um carrinho de bebé ou um saco de compras.
Cruzamos com pessoas conhecidas, dizemos Bom Dia e paramos para trocar umas palavras e uns cumprimentos mais demorados. Mas também cruzamos com pessoas desconhecidas - ou que só conhecemos de nos cruzarmos na rua - a quem também dizemos Bom Dia  e que (quase) sempre nos respondem.
Todos os dias, nas idas para o infantário, idas ao supermercado, saídas do trabalho e pequenos passeios na rua, temos sempre por companhia uns bons dias, alguém que nos acena quando passamos de carro e há sempre palavras ternas para o rapazola... e muitos sorrisos. 

Hoje, a caminho do infantário, cruzamos com dois senhores de mochila, sentados num banco no jardim. O habitante mais novo deste Planeta disse um simpático e alegre Bom Dia ... mas não obteve resposta. Parou, apertou-me a mão e perguntou:
- Os meninos não ouviram?
- Talvez não... - respondi - ... ou talvez não tenham percebido!
Deixou-me a mão e voltou atrás... Acenou aos senhores e repetiu:
- Bom Dia!
Os senhores riram e disseram um Bom Dia carregado de sotaque. Depois, devagar, disseram:
- Bon Jour!
Ele repetiu... Bon Jour! e voltou a agarrar-me a mão, contente!


Há uns tempos cruzei com este vídeo da campanha Contagiemos Valores, iniciativa de uma instituição cívica argentina. Quando o vi pela primeira vez, sorri.



É bom cumprimentar e ser cumprimentado, pois nunca sabemos quando é que alguém que se cruza connosco está a precisar de um sorriso e uma palavra calorosa. 

Ouvir um Bom Dia! - seja em que língua for! - pode fazer a diferença!

2 comentários:

  1. Adorei! Estou mesmo a imaginar o rapazote :)
    Sabe tão bem começar assim o dia.

    ResponderEliminar
  2. Que encanto. Fiquei a sorrir com o vídeo e com a história. :)

    Ainda hoje de manhã comentei com a minha mãe o bom que é sair de casa e cumprimentar e ser cumprimentada.

    Costumo madrugar, mas ontem sai mais tarde e já havia aquele trânsito tão próprio da hora da escola, e fui logo cumprimentada e acenada através dos carros, ora eram primos, ora eram amigos e vizinhos. Comecei a viagem a sorrir, só porque sim.

    Sei que já é de tarde, mas não é tarde para te desejar um Bom dia :)

    Parmim

    ResponderEliminar

Falem, partilhem e opinem!!!