A Bruxa Arreganhadentes | The Witch Arreganhadentes

Já te disse que gosto de bruxas! Gosto de bruxas feias, maltrapilhas e mazinhas, por isso adoro a história d' "A Bruxa Arreganhadentes".





Apresento-vos um livro com uma espécie de bruxa devoradora de criancinhas que vive numa casinha no meio de um bosque sombrio... 
Esta descrição de bruxa, aparece diversas vezes nas histórias de tradição oral comum a muitos países com a Turquia, a Rússia e muitos países da Europa do leste, contando com muitos e antigos antecedentes literários. 
A Bruxa Arreganhadentes que a editora OQO nos apresenta, tem um carácter híbrido, com vários elementos narrativos recolhidos destas diversas culturas.
Assim, a bruxa desta história - que é baseada num conto turco-russo - é um pouco diferente das bruxas tradicionais: não se veste toda de preto, não tem um chapéu pontiagudo e nem sequer voa numa vassoura...

Editado em português pela OQO - tradução de Dora Batalim Sottomayor - o texto é de Tina Meroto e as ilustrações ficaram a cargo de Maurizio Quarellora. 


Além da história em texto, as imagens recriam uma atmosfera assustadora onde os contrastes claro-escuros proporcionam um ambiente carregado de suspense. Numa segunda leitura das imagens, mais atenta e ligeiramente alheia á história, podemos observar os pormenores cheios de humor que convidam à descoberta, uma e outra vez!





Nesta história ha três irmãos que, ao não ligarem muito às advertências da mãe, acabam por entrar pelo bosque escuro e misterioso, onde se perdem... Já de noite e cheios de fome, tudo pode acontecer. 

O mais pequenote, parece consciente do perigo e tenta avisar os dois mais velhos que gozam um pouco com ele. Perdidos, aceitam entrar na casa da bruxa, onde cheirava a comida quente.
Mas... o que são aquelas sombras? E os ruídos? Ai que a Bruxa parece querer fazer-lhes mal... como poderão escapar dos seus horríveis dentes?


Posso revelar-te que tudo acaba bem e os rapazes regressam ao quente e doce abraço da sua Mãe!


Aqui por casa, este livro tem sido visto e folheado inúmeras vezes, pois apesar de ser recomendado para crianças com mais de quatro anos e do habitante mais novo deste Planeta ainda ser novinho, já entende que esta bruxa é "feia e má"!


Sendo eu adepta de uma boa bruxa má, tenho tendência a ler a historia com um certo tom de malvadez e de suspense, por isso, fui afastada do papel de leitora desta história. Assim, quando o rapazola quer que lha leiam, explica bem quem quer que o faça...!


I present to you a book with a kind of witch devouring little children living in a small house in the middle of a dark forest ...
This witch description, appears several times in the stories of oral tradition common to many countries with Turkey, Russia and many countries in Eastern Europe, with many ancient literary history.
The Arreganhadentes Witch OQO editor before us, has a hybrid character, with several narrative elements collected from these diverse cultures.
So the witch of this story - which is based on a Turkish-Russian story - it's a little different from the traditional witches: do not dress all in black, does not have a pointed hat and even flies on a broom ...

Beyond the story in text, images recreate a frightening atmosphere where chiaroscuro contrasts provide a charged atmosphere of suspense. A second reading of images, more attentive and slightly oblivious to the story, we can see the full details of humor that invite discovery, over and over again!

In this story there are three brothers that by failing to connect much to his mother's warnings, eventually enter the dark and mysterious forest where you lose ... It's night and full of hunger, anything can happen.

The most little guy, seems aware of the danger and tries to warn the two older who enjoy a bit with him. Lost, accept into the house witch, which smelled of hot food.
But ... what are those shadows? And the noise? Then that the Witch seems to want to harm them ... how they can escape their terrible teeth?
I can reveal to you that everything ends well and the boys return to warm and sweet embrace of his mother!

Here for home, this book has been seen numerous times and veneer, because despite being recommended for children over four years and the newest inhabitant of this planet even be brand new, already understands that this witch is "ugly and bad"!

I adept at being a good bad witch, I tend to read the story with a certain tone of mischief and suspense, so I went away from paper reader of this story. So when the lad that you read it to him, explains well who he wants to do ...!

2 comentários:

  1. Que bela bruxa! Parece inspirada na figura da Baba Yaga, não?
    Estou mesmo a ver essas leituras! Já não basta a caratonha da bruxa, ainda leva com a encenação toda! ;)

    ResponderEliminar
  2. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Falem, partilhem e opinem!!!