livros sem texto #0

Abramovich (1989) diz-nos que "ao prescindir do verbo, dão (os autores) toda possibilidade para que a criança o use... oralizando estas histórias, colocando um texto verbal, desenvolvendo algumas situações apenas sugeridas pelas imagens".

Nos livros sem texto, algumas personagens surgem apenas como figuração, como elemento de perturbação do todo ou parecem servir apenas para salientar um momento ou uma possibilidade insólita.

Quando a criança vê e "lê" um livro sem texto, ela amplia um detalhe e daí refaz o todo, de uma forma muito pessoal e única, criando uma história a partir duma cena colocada, misturando várias, musicalizando alguma relação, sonorizando uma descoberta feita, inventando as mil possibilidades que as imagens (quando inteligentes e bem feitas) permitem e estimulam.

Os livros sem texto são sobretudo uma experiência de olhar.
Uma experiência de olhar múltiplo que vê com os olhos do autor,os olhos do leitor-criança e os olhos do leitor-adulto, todos com uma visão muito peculiar e particular que depende do seu próprio conhecimento do mundo.



1 comentário:

Falem, partilhem e opinem!!!