o poder da imagem #3

Os estudiosos da área da óptica e da visão, defendem que o nosso olho vai do todo para a parte e depois da parte para o todo, ou seja, primeiro, olhamos para a imagem geral e, só depois, é que prestamos atenção ao detalhe. 
Assim, percebemos as partes individuais para, de seguida, as relacionarmos com o todo novamente.




Ler uma imagem é um exercício de decifração, contudo o código linguístico a decifrar é diferente do que normalmente estamos habituados.
Para algumas pessoas, ler imagens é mais fácil, pois a imagem traz consigo um grande potencial descritivo quando mostra uma cena, quando compõe um cenário, quando retrata um personagem.
Enquanto que a imagem já traz a coisa em si, o código escrito é puramente convencional.

Para as crianças - e em especial para as crianças não leitoras - a decifração das imagens permite que, sozinhas, possam ler.
Esta autonomia que a leitura de imagens lhes proporciona, desenvolve o sentido de descoberta e um constante reinventar da história em questão.

Queres um exemplo?

"Trocoscópio" é um livro repleto de imagens formadas apenas por figuras geométricas. Estas, quando baralhadas e desconstruídas, originam outras imagens que dão origem a múltiplas interpretações.
Se quiseres saber mais sobre o "Trocoscópio", espreita aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Falem, partilhem e opinem!!!