o poder da imagem #1

Ouvimos muitas vezes dizer que "uma imagem vale mais do que mil palavras"...
Esta afirmação pode atingir um significado máximo quando a adequamos ao livro infantil.

Quando pensamos no papel - e no poder! - da ilustração no livro infantil, conseguimos realmente entender que esta não é apenas um anexo á história escrita.

No livro infantil, é necessário estar atento ao predomínio do código linguístico (a escrita) ou do icônico (a ilustração), pois daí resultam leituras completamente distintas.

Por norma, o que se espera, é que haja um diálogo entre ambas as linguagens. Um diálogo criativo, instigante, inteligente, e que permita ampliar as possibilidades de leitura.

Uma boa ilustração não se limita a mostrar exclusivamente o que o texto escrito já diz em palavras. Deve sim actuar exatamente nos vazios do texto, naquilo que o texto não diz, mas que é possível de se pensar, de se criar, de se imaginar, de se inferir.

A leitura é também assumir riscos, pois o leitor também assume riscos quando interpreta um texto de um modo e não de outro. 
Quem lê um texto, assume riscos o tempo todo.

E os livros que apenas vivem das imagens? É possível lê-los?



Sem comentários:

Enviar um comentário

Falem, partilhem e opinem!!!