um pouco de história... #6


Entre as fadas e os duendes que povoam o imaginário infantil, surge “In Fairyland”, escrito por Willian Allingham e ilustrado por Richard Doyle em 1870.

(edição de 1923)



Neste contexto de mundos pouco reais e mágicos, em 1865, aparece uma das mais importantes publicações de literatura infantil, “Alice no País das Maravilhas”, escrito por Lewis Carrol e ilustrado por John Tenniel.

(edição portuguesa de 1970)

Até hoje, a obra e as memoráveis ilustrações originais foram foco de diversas reedições feitas por diferentes ilustradores. 

      
(desenhos das ilustrações originais)

Os autores da época depois de perceberem quais os temas que mais conquistaram a preferência dos leitores, repetem a sua estrutura. 
Esta temática das histórias fantásticas, dos jovens exploradores que vivem intensas aventuras como em “Cinco Semanas num balão” (1863) de Julio Verne e o retrato do quotidiano infantil em “As Meninas Exemplares” (1857) da Condessa de Ségur, consolidam a literatura infantil na Europa que, aumentando o número de produções, exporta títulos e traduções para os outros continentes.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Falem, partilhem e opinem!!!