um pouco de história...#3



As primeiras obras pensadas e direccionadas ao público infantil foram antologias de cantigas infantis.

Em 1744, surge “Tommy Thumb’s Song Book”, de Mary Cooper e, em 1760, surge uma segunda colectânea, “Melodia da Mamã Gansa”, de John Newbery.

Nesta época, os livros infantis baseavam-se em histórias destinadas a adultos. Depois de abreviadas, adaptadas e ilustradas, estas histórias eram dispostas num livro com um formato mais pequeno e menos pesado, para poder ser manuseado, sem dificuldade, pelas crianças.

Ao longo dos séculos, muita literatura, inicialmente destinada aos adultos, foi adaptada ao repertório infantil por diversos autores, imortalizando-se como literatura infantil. Destas adaptações, destacam-se a “Odisseia” (fim século III a.C) de Homero, “D. Quichote” (1605) de Cervantes, “Robinson Crusoé” (1717) de Daniel Defoe e “Viagens de Gulliver” (1726) de Jonathan Swiff.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Falem, partilhem e opinem!!!